Em discurso, Ciro defende o fim da venda de automóveis movidos a diesel e gasolina

Ana Volpe Agencia SenadoA tendência mundial de adoção de medidas progressivas pelos países para a proteção do meio ambiente e as iniciativas do Brasil em favor dos objetivos sustentáveis de desenvolvimento estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU) foram assuntos de discurso do senador Ciro Nogueira (PP/PI) esta semana. Nesse sentido, Ciro destacou o projeto que apresentou determinando prazo para o fim da venda de automóveis movidos a gasolina e outros combustíveis fósseis no país. 

O PLS 304/2017 institui a política de substituição dos automóveis que usam combustíveis fósseis e proíbe, a partir de 1º de janeiro de 2030, a comercialização de veículos novos de tração automotora por motor a combustão, a não ser que utilizem exclusivamente biocombustíveis como etanol, em todo o território nacional. A proposta de Ciro também determina que, a partir de 2040, fica proibida a circulação desse tipo de carro.   

“O setor de transportes responde pela sexta parte das emissões mundiais de dióxido de carbono, principal agente do efeito estufa. O Brasil precisa agir agora se quiser se alinhar aos objetivos determinados pela ONU e, para tal, precisamos buscar soluções inovadoras que possam ajudar a diminuir a poluição e melhorar as perspectivas negativas que nos assombram”, avaliou o senador. 

Ciro ressaltou o pioneirismo do Brasil na fabricação de automóveis movidos a etanol, um combustível que já contribui para a sustentabilidade do setor brasileiro de transportes e citou iniciativas de países que já estão produzindo carros mais limpos e sustentáveis como é o caso dos veículos híbridos e elétricos.   

Segundo o senador, várias cidades brasileiras já possuem pequenas frotas de carros elétricos que trafegam de forma experimental, mas alguns problemas ainda dificultam a fabricação desse tipo de veículo em maior escala. 

“O principal desafio para que os carros elétricos se tornem populares seria a criação de postos de reabastecimento. A frota desses veículos é pequena, o que torna difícil achar investidores interessados em financiar os pontos de recarga”, informou o senador. 

Ciro salientou que o Brasil possui tecnologia para a fabricação de carros ambientalmente corretos, que funcionam, são mais baratos, usam energia limpa e que podem ajudar a diminuir a poluição nas grandes cidades, mas faltam iniciativas e recursos para realizar essa mudança.

“Com essa proposta, desejamos que, em 2030, a grande maioria dos automóveis fabricados em nosso território sejam do tipo elétrico. Assim, poderemos passar à solução definitiva do problema, que é a proibição da circulação de automóveis movidos com combustíveis fósseis, ou seja, gasolina, diesel e gás natural”, explicou.

Se nada for feito, disse o senador, as mudanças climáticas serão responsáveis por grandes tragédias, como a inundação de cidades litorâneas pelo mar e o grande deslocamento de pessoas e destacou a responsabilidade do Parlamento sobre as decisões e ações em favor do meio ambiente.  

“Nossos esforços por leis mais adequadas, junto com o trabalho da comunidade científica e os governos, irão determinar que mundo vamos deixar para nossos filhos e netos e, certamente, queremos um mundo melhor, mais seguro e mais limpo para todos”, concluiu o senador.

 

    soundclound

Ala Senador Teotônio Vilela Gab.01 - CEP 70165- 900
Brasília - DF Tel.: (61)3303-6187/6185 
Fax: (61)3303-6192
E-mail: ciro.nogueira@senador.gov.br