Com intermediação de Ciro, Hospital Universitário vai oferecer atendimento a pacientes com câncer

fotomateria 22.08.2017Teresina vai ganhar uma nova opção para tratamento do câncer: por meio da intermediação do senador Ciro Nogueira (PP) junto ao ministério da Saúde, o Hospital Universitário da capital vai passar a oferecer os serviços de triagem, diagnóstico e tratamento da doença. A notícia foi dada pelo presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Silvio Mendes, após reunião realizada nesta terça-feira (22) com o presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), Cleber Moraes.

O hospital contará com um novo ambulatório oncológico com previsão de atendimento mensal de 160 pacientes para triagem e mais 390 pacientes já diagnosticados, que poderão iniciar ou dar continuidade ao tratamento da doença.

O senador Ciro Nogueira destacou a importância de uma nova opção para atendimento dos pacientes com câncer, que antes só encontravam tratamento no Hospital São Marcos. “A Saúde é uma demanda que merece atenção e todo o nosso empenho e o ministro Ricardo Barros tem sido muito solícito aos pedidos do nosso Piauí.  A implantação do atendimento de oncologia no HU certamente será de fundamental importância a população de nosso estado”, destacou.

O presidente da FMS, Silvio Mendes, informou que agora serão atendidos os casos de 13 tipos diferentes de câncer e em breve será realizado um mutirão para atender mais de 750 pacientes. “Hoje em Teresina temos uma dificuldade muito grande no que diz respeito à demanda de pacientes para o diagnóstico de câncer. Com o mutirão, queremos zerar a fila de espera que hoje existe na capital”, disse.

Também participaram da reunião, o diretor do Hospital Universitário, José Miguel, o Secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde (SAS), Francisco Figueiredo e o técnico da SAS, Sérgio Costa.

Ortopedia e cirurgias

Outra novidade será a ampliação no atendimento de ortopedia por meio de uma parceria entre a Prefeitura Municipal de Teresina e a Secretaria de Saúde do estado, que permitirá que mais sete ortopedistas realizem atendimento de trauma no Hospital Universitário. Ampliando a cobertura da demanda da capital e, sobretudo, do interior do estado. Também passarão a ser executados os procedimentos cirúrgicos buco-maxilo-faciais, neurocirugias, além do aumento na realização de cirurgias cardíacas.